segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

De manhã



Diante deste lago 
tão vasto que parece o mar
oiço o leve ruído das suas pequeninas ondas
estirando-se na areia.

O lago é uma água prisioneira:
só o mar atira para fora
para longe

Mas também o mar está preso à terra

Ana Hatherly


Sem comentários:

Enviar um comentário