quinta-feira, 20 de outubro de 2011

UM SER HUMANO QUE ENVELHECE





Poema sobre Alzheimer



“O teu cérebro enrola linhas de um novelo passado
E o relógio que bate na tua mente
Tem o ponteiro dos anos parado
Como se quisesse fugir a um feio presente
Sem saber, Alzheimer sonha, inventa e mente.

Os fios trocados da tua cabeça tecem novelas
E como um poeta tonto, criam bagatelas.
Mas não é a vida feita de memórias
E de fios presos a um mundo infantil
E de imagens fugidias de um mundo pueril?
Sim. Alzheimer é apenas um contador de histórias.”

E. Reisinho

Fonte: http://www.loveessaysbook.com/Amor-Irmao/Alzheimer-Portugues.htm

Sem comentários:

Enviar um comentário