segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Leitura




Debruço-me
silenciosa na leitura
dos teus olhos
no tanto que me revelam

o ritmo da solidão
evidencia-se
na expressão ondulante
do teu rosto.

Florbela Ribeiro

1 comentário:

  1. Belo poema com expressões figurativas excelentes... A Florbela deve ser uma excelente poetisa. O smeu parabéns.

    ResponderEliminar