quinta-feira, 21 de abril de 2011

PÃO



















PÃO



Tem a forma da bondade.

Quão pacientemente aguarda

na

tábua de madeira.



Com felicidade esperando o rápido veredicto,

uma

faca no dorso

ou ser fatiado em pedaços.



O mundo inteiro é um

pão.

Morde-o

como se ele fosse o corpo do filho único de Deus.



Vá,

avança e fá-lo,

quebra a crosta

e o silêncio cairá.



O silêncio do

principio,

Ah, o silêncio ardente

enquanto o mundo

acaba.



MILAN DJORDJEVIĆ

Sem comentários:

Enviar um comentário