segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

ANÓNIMOS






















ANÓNIMOS

Anónimos
deambulam subjugados
pelas esquinas
de olhares ensombrados.
Mãos trepidantes
e sujas
quem vos poderá suster
senão a virtude
que embora oculta
vos apaga da alma
cada acto de dor?

Florbela Ribeiro®

Nada Onde Pousar o Sonho, pág 31
Desafio Miqueias

1 comentário: