sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Um Duelo do Destino




















Um Duelo do Destino

Desconheço as razões
do destino
ao emboscar nossa
breve passagem
mas sei que o faz
Impetuoso
desfaz sonhos
retalha planos
ensombra esperanças
e pode até
trocar os sentimentos.

No peito
um duelo descompassado
revolve as memórias
intragáveis
deste mundo e
desaba.
Até que do alto
irrompa a luz
que fará emergir
nossas almas
dilaceradas.

Florbela Ribeiro®

1 comentário:

  1. Parabéns pelo seu poema irmã Florbela e obrigada pela partilha. Gostei muuuuuuito!!
    Bjiiiinhos

    ResponderEliminar