sexta-feira, 17 de setembro de 2010

"Sob um novo Amanhecer"


























Sob um novo Amanhecer

Caminho cautelosamente
sob o campo
de um novo amanhecer.
Por ele,
proliferam ervaçais que eu,
incansavelmente,
arranco pela raiz.
Mas ao amor,
e somente ao amor permito
o esparzir,
e o assenhorear-se,
da minha solidão.


Florbela Ribeiro®

1 comentário:

  1. Mais do que o anoitecer, que dilui as formas e subtrai da realidade os pesos, o amanhecer pode pesar sobre nós e acentuar o que suportamos; donde, a poeta dizer bem que caminha sob o peso de um novo amanhecer...

    ResponderEliminar