sábado, 1 de maio de 2010

MÃE

























MÃE

Ternura amiga
Por Deus elegida
Dom que revela
O amor
E a vida.

Reflexo de beleza
E de encanto
Voz melodia
Que afasta o medo
E enxuga o pranto

Sabedoria
Em assento de paz
Mansidão
A carícia de veludo
No odor da sua mão

Mãe
Sinfonia
Que perdura
Para além
Da emoção



Florbela Ribeiro®

1 comentário:

  1. Boa noite, minha querida Flor.
    Retribuindo a carinhosa visita. Voltarei muitas vezes, pois teu blog me deixou deveras encantado com tanta ternura expressa em poesia. Você trabalha com a arte poética como o ourives trabalha o ouro, com esmero e perfeição. Parabéns, querida!
    Espero contar com novas visitas. Serás sempre bem-vinda. E os outros amigos também.
    Cheiros deste seu amigo do Maranhão.

    ResponderEliminar