sábado, 22 de maio de 2010

Bagageiras em contra mão


















Bagageiras em contra mão

A chuva impregnou
De melancolia
O ar da cidade
No céu mesclado de cinzas
As aves passeiam
Os seus cantos
Em voos rasantes
Sobre as bagageiras
Que passam
Apressadas
Desnorteadas
Em contra mão.


Florbela Ribeiro®

Sem comentários:

Enviar um comentário