segunda-feira, 12 de abril de 2010

Nunca vi um campo de urzes



























Nunca vi um campo de urzes

Nunca vi um campo de urzes,
Nunca vi o mar;
Mas sei como as urzes são
E posso as ondas imaginar.

Nunca estive no céu
Nem vi Deus. Todavia
Conheço o sítio como se
Tivesse em mãos um guia.

Emily Dickinson

Tradução
Manuel Bandeira

Sem comentários:

Enviar um comentário