quinta-feira, 4 de março de 2010

A tristeza






















A tristeza


Entra determinada
E instala-se

Actua indiferente
Ao querer e à vontade

Domina as acções
Os pensamentos

Arma rasteiras à razão
E ao sentimento

Banha-se no mar das emoções
Onde habita o desalento


Florbela Ribeiro

1 comentário:

  1. Olá irmã Florbela!
    Gostei muito deste seu poema!...
    A triteza às vezes é um problema, vem, instala-se e não há maneira de ir embora!
    Parabéns querida e obrigada pela partilha
    Um beijinho grande

    ResponderEliminar