quinta-feira, 18 de março de 2010

PAI






















Pai
Eu preciso tanto de ti
Eu preciso sentir a cada dia
A força e a coragem
Que emana da nobreza do teu carácter
Eu preciso sentir
A sábia envolvência da tua voz
Os teus conselhos
A chave mestra
Com a qual me abres
O entendimento
E a visão
Para a realidade de um mundo
Sem artifícios.
Pai
Eu preciso tanto de ti
Do refúgio do teu colo
Do teu abraço que afugenta de mim
Tanto as mágoas como os medos
Pai
Eu preciso da ternura balsâmica
Que vertes sobre meus cabelos
Esse gotejar constante de afagos
Que me cura as feridas
E atenua as marcas
Que vida impiedosa me faz ao passar
Pai
Eu preciso tanto mas tanto de ti

Florbela Ribeiro®

Em antecipação ao DIA DO PAI, aqui fica a minha singela homenagem.

2 comentários:

  1. Olá Florbela!
    Lindo texto/poético...Sublime homenagem ao dia do Pai!!! Parabéns!!!

    Beijinhos de carinho e amizade,
    Lourenço

    ResponderEliminar
  2. Voltei a visitar o teu blogue, com um pouco mais de tempo e gostei de viajar pela tua escrita. Escolhi este poema para deixar o comentário porque acho que está fabuloso.
    Um beijo...
    Boas escritas.

    ResponderEliminar