terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Menina negra com bebé ao colo





















Leste de Angola, 1969


Ah quanto tempo parou
nesses teus olhos o branco
e o negro
de umas asas que não sei
aonde voam
Pomba imaculada
sentada no chão
Velam o sonho
que faz companhia
ao redemoinho dos anjos
Velam o sono com as mãos
Tocará ainda o coração
cheio de manhãs?
Ou a morte veio e roubou
o fundo
dos teus olhos?

J. T. Parreira

Sem comentários:

Enviar um comentário