quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Sustentável Amor



















Sustentável Amor


Renascida sou das
cinzas da tribulação.
Desci ás profundezas
dos vales desertos,
mergulhei nos mares
revoltos da ansiedade
e banhei-me na
lagoa da incerteza.
A angustia astuta
cirandava divertida
ao de redor da
minha alma abatida.
Tranquei de imediato
portas e janelas
e lancei-me livremente
nos braços do firmamento
nas asas de um sonho
com nuvens de esperança
e estrelas de contentamento.
Regressei por fim
despojada de mim
renovada pelo fogo da dor,
e restaurada pelas mãos
do Amor que me sustenta
e devolve a paz!


Florbela Ribeiro A. S.





Sem comentários:

Enviar um comentário