sábado, 19 de setembro de 2009

O viajante


















O viajante

A natureza é
divinamente
despojada da
sua veste real.
Ouvem-se no silêncio
os ecos esvoaçantes
que as pinceladas
definidas pela estação
conseguem acobertar.
E o viajante passa,
e repassa
carregando sem graça
a desgraça,
a desilusão,
e a dor
por não querer
erguer o olhar
preso ao chão.

Florbela Ribeiro A. S.

Sem comentários:

Enviar um comentário