segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Percebi


Percebi que sinto a falta, de mim mesma.

É um sentimento estranho de se sentir, mas é verdade...

Apercebo-me desta falta,

sou honesta comigo.

Mas… dizer a verdade é simples.

O difícil é fazer algo para reverter a situação.

Somos responsáveis pelo que fazemos,

pelo que não fazemos

e por tudo aquilo que impedimos que se faça...

Olho á minha volta, e vejo a minha vida estagnada.

Tal qual uma sobrevivente á deriva, eu espero por algum sinal no horizonte.

Uma embarcação que me resgate e conduza noutra direcção.

Seja como for, o meu tempo está a esgotar-se.

O Ano Novo está prestes a chegar….

E a sua aproximação traz todo o tipo de expectativas possíveis e inimagináveis…

é inevitável.

Mas cabe-me a mim, a ninguém mais, mergulhar nesse mar com vagas imprevisíveis e começar a nadar na direcção certa.

Nadar em busca de um porto seguro... e não de uma miragem.

Nadar em busca de mim mesma, da minha essência.

E... esteja eu onde estiver,

Eu sei que vou encontrar-TE...




Florbela Ribeiro A. S.

Sem comentários:

Enviar um comentário