quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Mulher com cântaro


MULHER COM CÂNTARO
*
*
para a Florbela
*
*

Para onde vai essa mulher com o sol
dentro do cântaro
sobre os cabelos, o silêncio
vão devagar
as sandálias, devagar
os pensamentos
em cinza a cor rósea
dos pés, o poço
espera desde o fundo
das águas ancestrais
Para onde
vai essa mulher?
Com amor avança
abrindo no ar
os raios solares.

© J.T.Parreira


**
O meu especial agradecimento, ao Irmão João T. Parreira, pelo facto de me ter presenteado com este belíssimo poema.

Obrigada Mestre!

Sem comentários:

Enviar um comentário