segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Soltei a voz do coração...


Soltei a voz do coração…

É difícil reinventar ideais
E reverter expectativas…
Soltei a voz do coração
Fiz do amor uma canção
Mas não ouvi o eco
Sentimentos perdidos
Silenciaram o meu canto
Criei castelos em sonhos
Em promessas acreditei
Mas o tempo passou
E dos sonhos fiquei refém
Fui sonhadora, ingénua
Deixei-me enganar?
Talvez… Não sei…
Mas o vazio ficou
E nada mais será como antes


Florbela Ribeiro A. S.

1 comentário:

  1. «Soltei a voz do coração», é um achado poético. Gostei.
    João

    ResponderEliminar