sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Lições da parábola do Bom Samaritano


Lições da parábola do Bom Samaritano



Na magistral e famosa parábola do Bom Samaritano (Lucas 10:25-37) Jesus Cristo exemplifica a vida do ser humano e suas vicissitudes.

A aludida parábola apresenta-nos algumas lições para os dias actuais, como veremos a seguir.



1 – Uma viagem perigosa.

Aquela estrada era conhecida pelos assaltos contínuos, roubos e violência de toda a espécie.

Assim Jesus representa a estrada da nossa vida.

Logo que nascemos, começamos a viagem eterna.

Todos aprendemos depressa que esta viagem é curta, perigosa e muito complicada.



2- A loucura de viajar sozinho.

Sabendo dos perigos daquela estrada, não era aconselhável aventurar-se a viajar só.

Da mesma forma, cada um de nós, deve procurara fazer esta viagem na companhia do Senhor Jesus.

Moisés disse que, sem Deus, não daria um passo (Êxodo 33:15).



3- Uma tragédia esperada.

O aventureiro caiu nas mãos dos salteadores, os quais o despojaram, espancaram e deixaram quase morto.

É assim que satanás procura fazer com cada um de nós.

O inimigo veio para roubar, matar e destruir (João 10:10).



4 – Uma terrível decepção.

O pobre caído viu aproximar-se um sacerdote e também um levita, nascendo-lhe a esperança.

Os mesmos, contudo passaram de largo.

Nenhum homem pode salvar-nos.

A religião só é bonita quando temos vida, saúde e dinheiro.



5 – Uma passagem providencial.

Ocasionalmente passava na mesma estrada um estrangeiro.

O seu coração moveu-se de compaixão e socorreu o caído.

Esta é a figura de Jesus que, não sendo do mundo, desceu ao mundo movido por seu amor para salvar os perdidos.



6 – Uma salvação imediata.

O samaritano levantou de imediato a vítima.

Logo curou e salvou da morte o pobre homem.

Ofereceu-lhe o indispensável a fim de poder viver.

A salvação que Jesus Cristo dá ao pecador é imediata.

Hoje e agora (Lucas 19:9).



7 – Um lugar preparado para a sua restauração.

Aquele estrangeiro sabe da existência duma estalagem, de um lugar seguro para o necessitado ser tratado e viver.

A igreja local e bíblica é o lugar ideal para o novo convertido ser auxiliado e restaurado.

A igreja, tal como a estalagem, não salva, mas recebe e ajuda os que Jesus Cristo salva.



8 – Meios garantidos de subsistência.

O samaritano depois de cuidar do ferido, deixa-o ao cuidado do estalajadeiro, a quem entrega dois dinheiros.

Cristo deixou o Espírito Santo e a Palavra como meio de ajudar os Seus servos na missão de cuidar das almas.



9 – A promessa gloriosa do regresso.

O estrangeiro deu a certeza do seu regresso.

Não disse: “Se eu puder voltar…”, mas afirmou: “Quando voltar…”.

No regresso dar-se-á um glorioso reencontro entre o Salvador e o que foi salvo.

Quando o Senhor Jesus voltar trará a recompensa para todos quantos se ocuparam em auxiliar os salvos.

Aquele que nos levantou no caminho, que nos colocou na Sua Igreja, breve voltará para recompensar os Seus.



(Pastor M. Moutinho /Setembro 1999)

1 comentário:

  1. OTIMO COMENTARIO, DEUS CONTINUE LHE USANDO EM SUAS MAOS

    PR MANOEL CARDOSO
    SP BRASIL

    ResponderEliminar