sexta-feira, 28 de setembro de 2007

As três áreas da salvação


As três áreas da salvação



A Bíblia Sagrada fala da salvação nestes termos:

“Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação…?” (Hebreus 2:3).

A expressão “tão grande salvação” é algo de admirável, inacreditável, algo que alcança todas as pessoas, seja qual for a sua condição.

A Bíblia diz que Deus não deseja que o homem se perca, mas que venha ao conhecimento da verdade (I Timóteo 2:4).

A salvação devia ser o grande desejo do homem, perguntando como o carcereiro de Filipos: “Que é necessário que eu faça para me salvar?”

Indagando assim, ele receberá resposta idêntica à que o apóstolo Paulo deu: “Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo”

É uma tragédia descuidar a salvação, descansando em ritos religiosos (sem consultar as Escrituras Sagradas) e depois ficar decepcionado, como o profeta Jeremias refere: “Passou a sega, findou a Verão, e nós não estamos salvos” (Jeremias 8:20).

A salvação é grande porque reúne todas as bênçãos que Deus tem destinado para a pessoa convertida.

Quantos estão a salvar tudo menos a sua alma e a sua vida!

A maioria das pessoas teme o destino do corpo, mas na alma não se pensa.

É no Sangue de Jesus que está a nossa salvação, e na Palavra de Deus a nossa segurança, pois a Bíblia o confirma ajudando-nos a debelar as dúvidas que tantas vezes nos assaltam.

A vida correcta mantém-nos fora da prisão, mas só o Senhor Jesus Cristo mantém-nos fora do Inferno.

Desejo apresentar ao prezado amigo, à luz das Sagradas Escrituras, as três áreas da salvação.



1 – Salvação instantânea.

A salvação instantânea ocorre no momento da conversão, quando nos arrependemos dos nossos pecados e colocamos a nossa fé em Jesus Cristo como único Salvador.

A partir desse momento somos salvos.

Nesse instante acontece a reconciliação entre o pecador e Deus.

O muro de separação, denominado pecado, é destruído.

Cristo declara: “O que ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna” (João 5:24).

Escreveu o apóstolo Paulo: “Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Romanos 10:13).

O Senhor Jesus disse a Zaqueu quando este Lhe abriu a sua casa e seu coração: “Hoje veio a salvação a esta casa” (Lucas 19:9).

Ao malfeitor arrependido o Senhor afirmou: “Hoje estarás comigo no Paraíso” (Lucas 23:43).

Por isso a Bíblia diz: “Eis aqui agora o dia da salvação” (II Coríntios 6:2).

Assim o crente pode exclamar alegremente: “Sou salvo!”.

No momento em que recebemos Jesus pela fé, somos feitos filhos de Deus (João 1:12).

Todos quantos tiverem essa experiência vivem salvos pela fé em Cristo.



2 – Salvação contínua.

A Bíblia afirma que o Jesus que livrou, livrará ainda (II Coríntios 1:10).

Somos exortados a operar a nossa salvação (Filipenses 2:12), isto é, a provar a salvação através de frutos ou obras.

Se antes fomos salvos da condenação do pecado, pela fé, agora estamos a ser salvos do poder do pecado nas nossas vidas.

Há coisas que acompanham a salvação, e a isso chama-se santificação ou novidade de vida.

A salvação instantânea conduz o homem para uma vida que agrada a Deus.

Necessitamos ser salvos da força e poder desta geração perversa.

Continuando na carne, e rodeados de fraqueza, precisamos que o Salvador nos mantenha na Sua salvação.

Só no poder que vem da Palavra de Deus e do Espírito Santo podemos resistir aos vícios e paixões que estão arreigados nos nossos membros.

Por esse facto damos graças a Deus por Ele nos ter eleito “para a salvação em santificação do Espírito, e fé da verdade” (II Tessalonicenses 2:13).

É essa área da salvação que causa admiração nos amigos e familiares, os quais “acham estranho não corrermos com eles no mesmo desenfreamento de dissolução, blasfemando de nós” (I Pedro 4:3-4).

Depois do convite para as Bodas existe uma veste para se entrar nessa festa.



3 – Salvação futura.

Pedro diz que alcançaremos o fim da nossa fé, a salvação das almas (I Pedro 1:9).

Paulo afirma que em esperança somos salvos (Romanos 8:24).

A nossa salvação está agora mais perto de nós do que quando aceitamos a fé (Romanos 3:11).

Justificados pela fé no sangue de Jesus, seremos por Ele salvos da ira (Romanos 5:9).

Jesus aparecerá segunda vez aos que O esperam para salvação (Hebreus 9:28).

Todos os textos bíblicos mencionados confirmam uma salvação ainda futura.

A isso chama-se o clímax da salvação.

Esta salvação futura refere-se à Vinda de Jesus em glória para tirar os crentes vivos deste mundo antes que se inicie o terrível período da GRANDE TRIBULAÇÃO (Apocalipse 3:10).

Também significa a glorificação do nosso corpo que, ressuscitado do pó, unir-se-á à nossa alma.

Então, como afirma o apóstolo João, quando Jesus se manifestar seremos semelhantes a Ele; porque assim como é O veremos (I João 3:2).

Pela morte vamos estar, sem corpo, com o Senhor (II Coríntios 5:8).

Mas no dia da salvação completa receberemos o corpo glorificado (II Coríntios 4:14).

Nesse momento seremos revestidos da nossa habitação que é do Céu (II Coríntios 5:2).

Termino o artigo com umas palavras da Epístola aos Filipenses 3:20-21: “A nossa cidade está nos Céus, donde esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o Seu corpo glorioso”.

A isso chamamos salvação completa ou glorificação.

O prezado amigo deverá começar pela salvação, agora mediante a fé; depois a salvação em santificação no meio desta geração corrompida e perversa; finalmente a salvação gloriosa consumada na presença de Deus.



(Pastor M. Moutinho /Abril 1995)

Sem comentários:

Enviar um comentário